Decoração vintage traz boas recordações

6 de junho de 2011

Já está batida a história de que os dias passam voando atualmente, de que vivemos em uma luta constante contra o relógio, de que não paramos para pensar ou visitar as pessoas que amamos por conta das agendas abarrotadas. Mas, mesmo que tudo isso seja verdade e não apenas desculpa de quem prioriza o trabalho antes de qualquer coisa, recordar faz bem. Parar cinco minutinhos nesses dias tão tumultuados e visualizar alguns momentos da infância chega a ser um combustível para continuar. Junto com as lembranças estão pessoas de quem gostamos, situações nas quais fomos felizes, ou tristes, não importa. Vivemos. Decorações vintage, de certa forma, têm esse papel: de nos fazer mexer em caixinhas guardadas não se sabe onde e nem por quanto tempo.

A cozinha com armários vermelhos ou azuis remete a dias alegres, onde a vó fazia comida e todos esperavam ansiosos pelo cardápio simples e definitivamente delicioso preparado por ela.

A penteadeira era uma espécie de mundo a parte. Qualquer menina que se debruçava sobre ela, ficava horas agindo como uma verdadeira princesa. Cada detalhe sobre a cômoda repleta de espelhos e cor-de-rosa era apreciado com admiração e alegria.

O sofá com pernas palito fazia parte do cenário onde a tia-avó servia suco de groselha para as crianças inquietas que degustavam daquela doçura excessiva como se fosse a melhor bebida do mundo.

A banheira então, fazia o papel de piscina. O banho era mágico e quase uma viagem ao Caribe… Podia atravessar continentes em segundos.

Já se passaram os cinco minutos de pausa no dia atribulado e o gostinho da saudade impera no momento. Vale ou não a pena investir em peças vintage para ter sempre em casa um pedaço de um tempo que não volta mais? Inspire-se!

 

Fotos: reprodução

Deixe um comentário